1/16/2008

Mais do mesmo

10 dias para meu aniversário e contagem regressiva para a chegada do João Pedro, eu me deixei de castigo por algum tempo, e tudo começou novamente.
Menos intenso, mais moderado, sem muito alarde, as vezes esquenta as vezes esfria, minha cabeça parou, simplesmente assim: PAROU, e se recusa a fazer guerra comigo.
O teto cai e eu não ligo, assim fico, me recuso a levantar as sonbrancelhas, nem choro nem vela.
Cheguei a pensar em ficar só, chorei, depois pensei, melhor assim, ou como será.
Com certeza minha cabeça vai estar a mil logo logo, vai voltar a funcionar e eu PRECISO mudar a direção da minha vela.
Estou mais segura ou mais calma, só o tempo dirá.
De resto, fico aqui de castiguinho até o João Pedro chegar, até meu aniversário passar, até meu amor esquentar e meu barco seguir rumo a novos horizontes.
Amor? sim, obrigada, muito! Mas do meu modo, da minha maneira, avassaladoramente especial ao ponto de ser inesquecivél como um bom porre de absinto.
Vou ser mãe, não morri! Com você até o final...onder será o final? Quem será você?

Um comentário:

Zinho disse...

Olá, não venho como um blogueiro fazer propaganda do meus espaço, ou como qualquer outra coisa se não um simples curioso que por acaso achou seu Diário...
E parei aqui mesmo depois de ler alguns dos seus posts, so pra dizer que por algum motivo que ainda desconheço fiquei seu fã ( sem cantadas ou segundas intenções) fiquei fã do modo como escreves, de suas historias.
Um abraço